Brasil ultrapassa mil mortes por dengue em 2022

Aedes Aegypti
Mosquito da dengue / Crédito: Venilton Kuchler / ANPr

A dengue matou pelo menos 1.016 pessoas no Brasil em 2022, mais que o dobro do registrado até junho e o quádruplo na comparação ao ano anterior. É como se a doença fizesse quase três vítimas diariamente no país, mostram dados do último boletim epidemiológico do Ministério da Saúde. O total é o maior na série histórica dos últimos 10 anos: o recorde anterior era de 2015, quando a infecção provocou 985 mortes.

São Paulo lidera o ranking, com 282 mortos — equivalente a 27,7% do total. Em seguida, Goiás contabiliza 162 vítimas (15,9%). Paraná soma 109 vítimas e Santa Catarina e Rio Grande do Sul, 88 e 66. O montante, porém, pode ser ainda maior que as estatísticas oficiais, já que outros 109 óbitos permanecem em investigação em todo o país.

A pasta registrou 1.450.270 casos de dengue no ano passado, o que leva a uma taxa de incidência de 679,9 casos a cada 100 mil habitantes — um salto de 162,5% em relação ao mesmo período de 2021. Brasília e Goiânia despontam como as cidades com maiores números de diagnósticos.

A epidemia de dengue representa um desafio para a nova gestão à frente do Ministério da Saúde, que precisa agir para evitar que o cenário se repita em 2023. Isso porque o verão e período de chuvas do início do ano representam o ambiente ideal para a reprodução do mosquito Aedes aegypti, que também transmite zika e chikungunya, em locais onde há água parada.

Trata-se de uma doença cíclica, que costuma atingir picos periodicamente a cada três ou cinco anos, mas não de modo uniforme: é comum que estados e regiões vivenciem um acirramento da dengue em momentos diferentes do ano.
Especialistas explicam que o aumento de casos remonta ao relaxamento das restrições impostas contra a Covid-19. O distanciamento social reduziu a circulação do vírus e, consequentemente, a transmissão.

Fonte: JOTA Info
https://www.jota.info/tributos-e-empresas/saude/brasil-ultrapassa-mil-mortes-por-dengue-em-2022-11012023

Deixe uma resposta